DESTAQUES MEIO AMBIENTE Sustentabilidade

Registros de queimadas aumentaram no Tocantins

O estado do Tocantins já vem sentindo os efeitos do fim das chuvas e chegada do período seco. Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), nos primeiros 10 dias de junho já foram registrados 351 focos de queimadas no estado. Desde o início de 2019, foram 1.494 casos registrados.

Maio já tinha fechado com um resultado bem acima da média no Tocantins. Foram 690 focos de queimada para o mês que tem, em média, 347 registros. Os únicos anos com mais casos que 2019 na série histórica são 2010 e 2016.

Historicamente, o período entre agosto e outubro é o com maior concentração de casos. Em 2018, o Tocantins fechou o ano com mais de 8 mil casos de queimadas, o menor desde 2009.

Os órgãos que compõem o Comitê do Fogo realizaram nesta quarta-feira, 5, o Dia D de Combate a Queimadas em Araguaína. Divididos em seis equipes, os membros do comitê percorreram seis rotas da zona rural da cidade, visitando pelo menos 100 fazendas e chácaras da região, levando orientações aos moradores sobre o manejo correto do fogo e a prevenção a incêndios.

Assentamentos e povoados da região, como Água Amarela, Pilões, Brejão, Caju Manso, Sucupira, Projeto Alegre, Mato Verde e Levinha, além da região no Município de Carmolândia, onde houve um grande incêndio em 2017, receberam a visita das equipes.

Antes da saída a campo, todas as equipes se reuniram no 2° Batalhão de Bombeiros Militar, onde receberam as orientações sobre o uso do aplicativo que vai reunir as informações cadastrais das propriedades visitadas.