DESTAQUES SAÚDE

Número de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti aumentam de forma alarmante no Tocantins

O Tocantins registrou um enorme aumento no número de casos de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti. Os números são da Secretaria de Estado e Saúde (SES), e apontam um aumento de 1.657,7% dos casos de zika, dengue e chikungunya em 2019 em relação a 2018.

 

O Governo do estado alerta que é preciso que a população tenha consciência e cuide bem de suas residências eliminando possíveis criadouros. Algumas ações já estão sendo executadas pelo poder público entre elas estão o monitoramento da situação epidemiológica das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, disponibilização de carros fumacê para da aplicação do inseticida Ultra Baixo Volume (UBV) pesado, nas regiões com alto índice da circulação viral, além de campanhas informativas e ações integradas, contínuas e estratégicas com outros órgãos do Governo e parceiros.

 

É importante lembrar ainda que a única forma de prevenir é acabar com o mosquito. Usar roupas que diminuam a exposição da pele aumenta a proteção ás picadas e podem ser adotadas principalmente nos períodos de maior incidência dos mosquitos.

 

O maior cuidado deve ser com as gestantes, já que o mosquito pode transmitir o zika vírus que causa microcefalia, uma má formação congênita que não possibilita o crescimento normal do cérebro.

 

As ações de controle do mosquito ocorrem em âmbito municipal. Quando o foco do mosquito é encontrado em um local em que a os moradores não podem eliminar a Secretaria de Saúde deve ser acionada.