DESTAQUES POLITICANDO

Na agricultura a eficiência significa falência ou não?

Eficiência, esta é a grande palavra da vitória, e pra ter sucesso todos os dias temos que ser eficientes.

o agricultor sabe que para produzir tem que seguir alguns passos indispensáveis e quanto mais disciplinado for, melhor será sua colheita isso, se os fatores climáticos forem favoráveis. No caso da pecuária, após muitos anos alguns pecuarista não administradores percebem que nunca tiveram lucro com a atividade, a pecuária da um prejuízo mascarado ao mal produtor que se retroalimenta de financiamentos, ou seja, a pecuária é resiliente, o gado aguenta muito desaforo e o pecuarista amador sobrevive. Na agricultura é diferente, os investimentos são altíssimos e o retorno, seja de lucro ou prejuízo é instantâneo, nesse caso ou você é profissional na atividade ou não consegue permanecer nela.

Com a globalização do mundo a competitividade aumentou e todos os ramos tiveram que se enquadrar nas mudanças e de certa forma, aprimorarem seus serviços e alternativas de trabalho tudo isso, para continuarem no mercado e a pecuária vem sentido essas mudanças, pois, o lucro menor exige da atividade uma maior eficiência.

Ser eficiente não depende de governo, as más gestões públicas que interferem no lucro do produtor, podem piorar a situação, obviamente que um produtor eficiente, deve se esmerar cada vez mais para manter sua eficiência, principalmente nos momentos difíceis, já o produtor com baixa eficiência, está fadado a minguar e vender sua propriedade. Eficiência significa ter gordura para tocar seu negócio nas épocas difíceis de governos inoperantes e desastres climáticos.

plantio

O Brasil é o país que mais reúne condições favoráveis para criação de gado, temos tudo sobrando em abundância, riquezas de solo, água, clima, mas não temos uma pecuária 100% instruída e nem um governo condescendente com a atividade, mas podemos driblar e minimizar essa problemática trazendo instrução ao pecuarista que esteja sedento por informação, por conhecimento e ao mesmo tempo humilde em aceitar suas limitações com isso, seguimos o rumo da eficiência, afinal, desde que o Brasil foi descoberto, vivenciamos desmandos públicos e nem por isso, deixamos hoje  de ter um plantel com mais de 200 milhões de cabeças. A atividade por si só é auto regenerativa, não há atividade com maior liquidez que a bovinocultura, é mais seguro que a poupança e rende 5 vezes mais isto tudo, em cima do convencional. Não é possível esconder a ineficiência pecuária nos governos, pois, estes sempre foram de péssimos a regulares. Graças aos regulares, ainda tivemos a introdução do plano real estabilização da economia e abertura de mercado, acredito que foram as maiores mudanças positivas alcançadas na economia brasileira e que nos fez chegar até aqui com a gordura que agora se esvai por quase completa, mas por sermos uma região pecuária ainda conseguiremos sustentar os alicerces do País e não sofreremos tanto, graças ao agronegócio que sangra, mas não morre.

O meio ambiente é o ponto de maior influência na eficiência reprodutiva, influência mais que a herança genética, ou seja, uma vaca Holandesa, filha de um touro campeão e uma matriz com média de 60 kg de leite por dia, nunca dará seus 60 kg de leite no clima tropical, mesmo se alimentada da melhor ração e volumoso existente. O estresse térmico atrapalha o desempenho desse animal que tem seu organismo adaptado para o clima temperado. A herança genética é de baixa herdabilidade, assim como a maioria das características reprodutivas. É por isso que as vezes você tem melhores resultados com seus animais azebuados, do que seu vizinho que investiu muito em genética e se esqueceu do ambiente favorável que as raças europeias exigem. Toda melhora tecnológica só deve ser efetuada com um pacote de outras mudanças ao lado.

O primeiro ponto é ajustar a raça que você cria, depois fornecer uma alimentação equilibrada, pois, a nutrição é um dos fatores que possuem mais peso para aumento da eficiência reprodutiva.

No caso do gado de leite, o manejo é diferenciado, a nutrição também e as metas são em cima de quilos de leite por lactação, lembrando que para vaca produzir há necessidade que ela emprenhe e vacas de alta lactação exigem maiores cuidados nutricionais e um clima mais adequado ao seu bem estar, afinal o estresse térmico da nossa região é o grande vilão. Por isso, deixe muitas árvores ou as plante em seus pastos, pois, tanto para leite como para carne o bem estar é essencial. Agora, se você não quiser fazer quase nada, pelo menos aumente aquela historinha de sombra e água fresca, para mais – Sombra, Água Fresca, Capim bom e Sal Mineral em qualidade e a vontade.

            1422041329_1_4434

Não faça nada sozinho se tiver dúvidas, utilize os técnicos responsáveis, todas as dicas são no intuito de aumentar o desfrute de sua fazenda. Sejas disciplinado, determinado e humilde que você terá sucesso no seu negócio !

Lembrem-se, vamos fazer nossa parte com fundamentos sólidos e embasados nas técnicas, afinal, para cobrarmos uma gestão pública melhor, temos que dar o exemplo. Um grande abraço e vamos continuar alimentando nossos irmãos e os sonhos de um dia realmente desfrutarmos de uma nação digna á altura de suas dimensões e de nossas ações !!

 

Texto: Juliano Franco de Souza