DESTAQUES Oftamologia QUADROS DO PROGRAMA SAÚDE

Conjuntivite Neonatal, O que é, Causas e Tratamentos A conjuntivite neonatal é definida como inflamação conjuntival no primeiro mês de vida e deve ser avaliada pela oftalmologia.

Conjuntivite Neonatal

A conjuntivite neonatal é definida como inflamação conjuntival no primeiro mês do recém-nascido. Nem todas as conjuntivites neonatais são infecciosas, ou causadas por bactérias ou vírus.

O diagnostico diferencial inclui conjuntivite química, conjuntivite adquirida no canal de parto, conjuntivite bacteriana aguda e obstrução congênita.

SINAIS E SINTOMAS

Conjuntivite química: Uma das conjuntivites mais conhecidas e que se trata sozinha é a irritativa, causada pelo colírio de nitrato de prata, que é aplicado na primeira hora de vida.

Conjuntivite clamídia: É um tipo de conjuntivite provocada pela bactéria que causa clamídia, gonococo ou herpes simples, doenças sexualmente transmissíveis mais comuns em todo mundo. Ocorre geralmente entre o 5º ao 14º dia de vida.  Esse tipo de conjuntivite causa vermelhidão nos olhos do bebê, secreção, inchaço nas pálpebras e na conjuntiva. A prevenção é feita no período da gestação, faz-se os testes, caso o resultado seja positivo o tratamento é feito com antibióticos.

Conjuntivite gonorreica: É um dos tipos mais graves de conjuntivite no recém nascido, é causado por uma bactéria da gonorreia. Surge aparece 2 a 5 dias após o nascimento, o neonato apresenta edema grave nas pálpebras, seguido de equimose e exsudato purulento abundante. O tratamento é feito com o colírio de nitrato de prata, é o mais eficaz contra ela, por isso a importância de sua aplicação após o parto. O tratamento tem que ser imediato, pois pode causar ulceras nas córneas e até mesmo cegueira.

Conjuntivite herpética: Inicia até a 2ª semana de vida, esta associada a lesões vesiculares na pele e possivelmente á encefalite. É uma condição grave e requer internação hospitalar. Pode ocorrer uma infecção isolada ou disseminada ou infecção do SNC.

PREVENÇÃO

Com um bom pré-natal e o uso de colírio de nitrato de prata logo após o nascimento do bebê. Se ainda durante a gestação for detectada a presença de bactérias causadoras da clamídia e da gonorreia, é possível o tratamento com antibióticos, sem que o bebê seja afetado.

Há ainda a possibilidade de o bebê adquirir uma conjuntivite viral, por contato com pessoas de seu convívio que estejam doentes. Para evitá-la, mantenha as pessoas infectadas longe do bebê e lave sempre as mãos antes de pegar o pequeno. Embora deixe o bebê irritado, esse tipo costuma desaparecer naturalmente após uma semana.

TRATAMENTO

Mantenha o recém nascido isolado de outras crianças, troque a roupa de cama e toalha diariamente, mantenha os olhinhos limpos das secreções usando gases embebidas em soro fisiológicos.

Use as medicações recomendadas pelo médico, obedeça os horários, não interrompa o tratamento, pois a conjuntivite pode voltar ou até mesmo piorar.