DATAS COMEMORATIVAS DESTAQUES

25 de Maio Dia Nacional da Adoção Dia Nacional da Adoção foi oficializado a partir do decreto de lei nº 10.447, de 9 de maio de 2002

Hoje 25 de maio é o dia Nacional da Adoção, essa data tem o objetivo de promover debates sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente, ao direito da convivência familiar e comunitária.

No Brasil, o Dia Nacional da Adoção foi oficializado a partir do decreto de lei nº 10.447, de 9 de maio de 2002. Esta lei instituiu o 25 de maio como data oficial de celebração do Dia da Adoção no país.

A adoção é uma maneira de oferecer qualidade de vida para as crianças que foram negligenciadas ou abandonadas por seus pais biológicos. Uma alternativa de prover o jovem usufruir de uma relação harmoniosa e saudável num contexto familiar e social.

Pela Constituição Federal e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, toda criança precisa estar em uma família. Para se desenvolver saudavelmente, do ponto de vista psicológico e cognitivo, ela necessita das referências oferecidas por uma configuração familiar.

Ele merece uma família. Merece colorir cartões no Dia das Mães, brincar com os primos num final de tarde.
Merece que os pais o levem nas festinhas juninas, nos zoológicos, nos circos e em tudo o que possa fazê-lo sorrir.
Sorrir muito, muito, até a solidão estar completamente superada. Ele não merece chorar até dormir em algum berço frio. Não merece aprender as palavras vovó, tio, família, sem ter noção do que elas representam.
Merece colocar estrelas numa árvore de Natal, merece ser amado sem nenhuma distinção se veio da barriga ou de um abrigo.
Merece sorvetes e algodões doces, pipocas, estreia de filminho infantil no cinema, balões, animais de estimação.
Merece um bolo de chocolate saído do forno no final de um dia de muitas brincadeiras.
Merece beijos e mordidas. Balanços, escorregadores e rodas gigantes.
Conhecer a praia, brincar no mar e dormir de exaustão no colo da mãe com a cara suja de chocolate.
Merece tantas coisas e o que podemos fazer é rezar para que cada dia mais corações optem pela adoção e que a fila ande.
Assim ele conhecerá outras filas muito mais divertidas, segurando nas mãos de pessoas que o amam, protegem e que ele teve o poder de completar o que lhes faltava: UM FILHO

Autor: Joana Paes